Início / Crónicas / O dia em que me apaixonei por um cliente… Sim, correu mal
O dia em que me apaixonei por um cliente Sim correu mal

O dia em que me apaixonei por um cliente… Sim, correu mal

A verdade é que muitas pessoas não compreendem nem acreditam que seja possível uma acompanhante de luxo apaixonar-se. Contudo, isso acontece e eu própria já me apaixonei por um cliente de definitivamente correu mal.

Como imaginam, somos pessoas como quaisquer outras. Tenho sonhos, desejos, objetivos e queremos um futuro melhor e inclusivamente ser mães (pelo menos eu quero).

Assim sendo, apaixonarmo-nos e casarmo-nos está nos planos da grande maioria das mulheres que ganham a sua vida na industria do sexo.

Mas vou contar-vos algo que nunca contei a ninguém. O dia em que me apaixonei por um cliente.

É verdade – O dia em que me apaixonei por um cliente

A verdade é que esta história tinha tudo para dar mal, e obviamente deu.

Conheci o João (nome fictício) num evento de caridade que fui com outro cliente, e instantaneamente senti-me atraída por aquele homem com um ar austero, mas ao mesmo tempo encantador.

Sabem quando olham para alguém e por muito que queiram não conseguem desviar o olhar? Foi exatamente isso que aconteceu. Por muito que tentasse dar atenção ao meu cliente (já que era ele que me estava a pagar pela companhia) não consegui.

Claro que ele notou e prontamente se disponibilizou a apresentar-me o João, já que se conheciam há algum tempo.

Depois de alguma conversa, acabei por no final do evento ir com o João beber café (já que o trabalho era ir com o cliente ao evento) e falámos durante horas e horas a fio.

Durante vários meses, sempre que não tinha clientes agendados, estávamos juntos, divertíamo-nos e parecia que eramos realmente namorados (com a exceção que ele me pagava por vezes para estarmos juntos, embora eu não lhe cobrasse nada).

Até que um dia, ele depois de termos ido para a cama juntos, pediu-me para abandonar a vida que levava, pois não suportava mais a ideia de ter que me dividir com outros homens a troco de dinheiro.

Disse que me sustentava, que tinha dinheiro suficiente para o fazer, só queria que eu desistisse de tudo e fosse com ele para Londres já que teria de estar lá um ano em trabalho.

Como devem imaginar foi algo que eu tinha sonhado, mas não aconteceu da maneira que deveria.

Eu não queria deixar de ser acompanhante de luxo, não queria perder a minha independência nem tudo pelo qual tinha lutado.

Foi uma decisão difícil de tomar. Escolher entre o amor da minha vida e o meu trabalho que tanto prazer me dava e que me permitia ser a mulher independente que era e ainda ter de me mudar para um país onde não conhecia ninguém.

Contudo, escolhi a minha liberdade. Escolhi continuar a ser acompanhante de luxo e fazer o que sempre quis da minha vida.

Claro que o João não aceitou a minha decisão e as coisas correram mal, muito mal mesmo.

Já passaram 2 anos e nunca mais ouvi nada dele, contudo, estaria a mentir se dissesse que ele já não mexe comigo.

Foi a primeira vez que me apaixonei por um cliente e jurei a mim mesma que nunca mais o iria fazer. Até agora…

Acerca Andreia

Check Also

Crónica de uma acompanhante - O dia em que resolvi ser puta de luxo

Crónica de uma acompanhante – O dia em que resolvi ser puta de luxo

Não são raras as vezes que ouço a expressão “ puta de luxo ” como …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.